quarta-feira, 7 de maio de 2014

O Maverick Quadrijet Vive!

Este blog tem como principal postagem e argumento o Maverick Quadrijet. Pra mim, defender esse carro virou uma questão de honra, uma coisa pessoal que eu não admitiria deixar passar despercebida.Isso começou há mais de 1 ano, veja:


Comecei a partir desse anúncio. A data era 19/4/2013
Fico feliz de ver o resultado das minhas pesquisas. O Marcelo Hilchchen sempre apoiou. Um Abraço meu amigo!




Aqui  vocês poderão ver a pesquisa que fiz provando que esse carro realmente existiu e que fazia parte da linha de produção da Ford. Mesmo assim, pouca gente conhece a história desse carro e é por isso que temos sempre que divulgar essa preciosidade.

Fórum manual do Maverick

Pouco tempo depois da postagem sobre o Quadrijet, saiu um vídeo no Youtube a respeito desse carro. Fiquei impressionado quando vi que ainda tinha restado um exemplar para contar a história!

Aqui está o vídeo:



Viram os comentários do vídeo? Passei a ter contato com o Juliano Gonçalves, dono do carro e ele foi me contando os detalhes e a dificuldade de encontrar mais informações. Disse que havia sido o Marcelo Loureiro que havia encontrado o carro e restaurado.
O Marcelo disse que esse carro tinha ficado 30 anos com o mesmo dono, mas antes pertenceu ao Lobo Camilo Christófaro. Deu bastante trabalho convencer o antigo dono a vender, mas uma vez na mão do Marcelo, o Maverick Quadrijet estaria bem cuidado.
O Juliano passou a gostar de carros antigos observando um Maverick e este foi o primeiro que ele comprou. Ele tem outros ícones americanos na garagem, mas nenhum com a raridade e história desse Maverick.


Imagina, o primeiro carro que você compra e já é uma preciosidade dessas! O Marcelo tem faro pra encontrar esse tipo de carro. Ele é o Indiana Marcelo Jones, mas não só de Maverick, já encontrou vários outros carros raros.


Atenção: Vamos começar a entrar nos detalhes e se você não entender que esse era o modelo Quadrijet e não um Super, Super Luxo, GT ou LDO, você vai continuar com dúvidas. Portanto, não fica comparando com outros, o Quadrijet é todo especial e como esse carro até então é único, pouquíssimas pessoas conhecem seus detalhes. Tirem suas conclusões com base e não no “achometro”. Já tem bastante informação a respeito desse carro escrita aqui no blog para as pessoas não saírem por aí falando que esse carro não é original, que não era de fábrica, que é todo montado, bla, bla, bla.
Outra coisa, não confunda o carburador quadrijet, com o Kit Quadrijet e com o Maverick Quadrijet. Cada um é uma coisa. Se você não entendeu, leia aqui novamente.
Combinado?




Eu já tinha conhecimento do fórum Manual do Maverick e conforme conversava com o Marcelo, notei que ele era o cara que contava as novidades sobre o Quadrijet. Tomei a liberdade de copiar seus comentários para que mais pessoas possam ver.
Segue:

User SL

Mensagens: 36
Data de registro: 14 Jul 2008, 17:25
Localização: vitória


Mensagempor Marcelomav » 14 Ago 2010, 17:29
Amigos do Forum...é com grande satisfação que informo que acabamos de adquirir um legitimo QUADRIJET...
agora poderemos solicionar diversas dúvidas quanto a essa versão;
trata-se de um legítimo GT 77 (ultimo ano da série como algumas suposições), originalmente era marrom florentino metálico (PO) mas foi pintado de vermelho a quase 10 anos...
-o carro é extremamente integro e original (obs.: cor/rodas) esta com 63 mil km rodados, ficou com o segundo dono por 30 anos
-seu primeiro dono também foi um piloto da stock car, o CAMILLO CRISTÓFALO
-o motor ainda e confirma todos os itens ja citados (coletor com dupla entrada/
quadrijet holley 650 mecãnico, admissão edelbrock F4B, tucho sólidos, radiador de óleo, radiados colméia tripla, diferencial 15x43 blocado, descarga dimensionada/kit de manômetros...

e mais algumas perfumarias de época como rádio mecca/ bancos originais modificados o enconsto e forrados com couro de bufalo etc...

oque foi o motivo de grande controvérsias, quanto a identificação da série...o mesmo possuia emblemas laterais como os mostrados no inicio pelo chará Marcelo casagrande, ms como eram de acrílico e foram perdidos...GRAÇAS A DEUS AINDA POSSUI A PLAQUETA DE IDENTIFICAÇÃO DA SÉRIE E DA PREPARADORA NA COLUNA DA PORTA DO MOTOTISTA A C-A-L-T-A-B-I-A-N-O (preparadora oficial da ford)

como um "tarado" por maverick, assim que fiquei sabendo da procedência deste carro fui ao estado vizinho e me deparei com um carro extremente bem cuidade (para minha surpresa), e oque tinha ideia de um maverick modificado (
quadrijet, comandinho...arroz com feijão)
era na verdade, o TAL DO MAVERICK
 QUADRIJET (ainda mais levando em conta ser um GT e o ano 77) o 'último dos moicanos"...rsrs


Mensagempor Marcelomav » 14 Ago 2010, 17:49
ou melhor, acho que podemos considerar um "brazilianmuscle", foi oque esse carro significou para sua época...
como o ex-dono me disse, entre os vários antigos importados e nacionais que teve (mach 1 351/ camaro 327 / charger...) esse maverick sempre superou estes outros. fora uma corvettestingray 74 conversível com 40 mil milhas originais que ainda conserva em sua garagem!!

para os amigos do forum, estou a disposição para esclarecer qualquer duvida...logo vou iniciar a restauração do maverick para o novo proprietário e grande amigo e grande adimirador desse carro...

vou volta-lo a cor original (faixas, rodas etc...) e fazer uma revisão geral no motor que ainda se encontra na forma original!!

coloquei algumas fotos do carro no meu orkut (
marlousilver@hotmail.com) e estão abertas a todos!!

abs!!


Mensagempor Marcelomav » 15 Ago 2010, 17:06
me desculpem pelas palavras trocradas...imaginem como estava ancioso para chegar aqui e contar essa novidade,
como disse antes, para mim maverickeiroduente é comparável a um pirata encontrando um tesouso!! rsrs

foram quase 3 meses de negociação, não é nada facil tirar um "bem" (acho estava muito além disso para o ex-dono) que o conservou e vivenciou aquilo por 30 anos e tinha conhecimento de toda procedência do carro e seus itens que o diferenciavam, a questão do "valor" de um carro destes, isso é, se um carro destes tem algum "valor", ja fazem idéia de como foi para adquiri-lo!

algumas frases não esqueço (rsrsrsrsrs...)
-"cuidado com esse carro, da 100 de primeira"...rs
-"cuidado com as curvas, ele é blocado aeja viu né"...rs
-" não vendo esse carro para qualquer um..." rs
além de descrever item por item da preparação daquele carro...passou um filme em minha cabeça quando fui informado que assim que o carro iria ser tirado da sua garagem, apenas virou as costas e cabisbaixo entrou para casa para não ver o carro indo embora, dizendo que não "aguentaria ver seu maverick ir embora"!

nem quero pensar se ao invés dele, fosse eu me desfazendo de um bem que virou um membro da família!
vou baixar a resolução das fotos e postalas aqui no forum!!
abs!!


Mensagempor Marcelomav » 26 Ago 2011, 11:45

amigos...
estou finalizando a restauração do maverick 4jet (caltabiano)...logo vou postar mais fotos e mais coisas sobre o carro!!
Vou ter que refazer o escapamento do carro por completo pois esta bem oxidado, mas tenho que localizar que tipo de abafador é este que foi utilizado na época (acho que é de de algum carro nacional de pequeno porte...), alguem conhece essa peça?

[img]http://www.manualdomaverick.com.br/forum/gallery/pic.php?mode=large&pic_id=7517[/img]

gallery/pic.php?mode=large&pic_id=7516
[/img]

[img]http://www.manualdomaverick.com.br/forum/gallery/pic.php?mode=large&pic_id=7515[/img]


[img]http://www.manualdomaverick.com.br/forum/gallery/pic.php?mode=large&pic_id=7518[/img]

abs!!


Que história! Quando o Marcelo me explicou parece que minha cabeça se abriu para um novo mundo, um mundo em que o Maverick Quadrijet existia. Nessa época, eu já tinha feito a pesquisa sobre o Quadrijet, mas agora eu precisava contar a história desse carro. Tentei fazer uma entrevista com o Juliano, mas as tarefas do dia a dia e as gêmeas que chegaram, tiraram todo o tempo dele. Eu sempre o perturbava rsrsrsr, ainda bem que ele não ficou bravo comigo. Foi por isso que não poderia perder a oportunidade de comparecer ao encontro em Campos do Jordão, onde o Maverick Quadrijet apareceria no estado de São Paulo pela primeira vez após sua restauração. O Juliano lembrou de mim e avisou na terça feira a noite que iria. Minha ansiedade era tanta que só consegui dormir direito na quinta feira.

Para saber como foi o encontro, clique aqui. 

Ok, muito texto e tal, mas me dá imagens! Quero imagens!
Separei o antes do depois. Vejam:


Antes:



depois

antes



depois



antes


depois

antes

depois

antes


depois

antes

depois

antes

depois

antes
 depois

antes
 depois

antes
 depois

Nem preciso apontar os detalhes que diferenciam o modelo Quadrijet do Super, do Super Luxo, GT e LDO. O Marcelo descreveu tudo como vimos acima.




De volta ao encontro....


O pessoal chegou com o carro e a minha alegria foi de 0 a 100 km/h em 7 segundos, igual o Maverick QuadrijetJ


Eu dentro do guincho olhando pra fera na plataforma

Confiram os vídeos:




Após ser carregado por aproximadamente 800 km desde Vitória no Espírito Santo, o Maverick Quadrijet tocava as terras paulistas.

Depois, o Marcelo abriu o capo e ligou o cabo da bateria. Aquele motor fantástico me hipnotizava. A única coisa que eu falava era “nossa” e a Fabíola pode comprovar isso kkkkk.




Aqui o Marcelo iria levar o Maverick ao lugar onde ficaria exposto. O Juliano com seu coração enorme, disse: “vai lá com ele Juninho, entra lá”. Apertei o REC e segurei a emoção. O vídeo ficou curto, mas o Marcelo mostra os detalhes e raridades internas que esse carro possui.

O Maverick não queria ligar, dava partida mas morria. Aí que veio a piadinha que Campos do Jordão é frio e o Marcelo completou que Maverick é bom frio mesmo kkkkkk

Mais tarde, fomos avisados que um cabo de vela estava solto...

Demos a volta no quarteirão, mas não achamos vaga. Desci e o Juliano embarcou.

Já estacionado, me juntei a equipe e começamos a limpar o carro e deixar pronto para a exposição. A verdade é que eu mais babava e falava “nossa” do que ajudava, mas foi legal.



Aproveitei a pergunta do Nilo, para fazer esse vídeo em que o Marcelo explicava os detalhes da mecânica. A primeira coisa que ele disse e que não saiu no vídeo, foi a respeito do coletor Edelbrock F4B


Durante o 1ª dia, passou por nós o Arnaldo Di Genova Junior, piloto da época que conviveu com grandes nomes do automobilismo brasileiro, inclusive o Camilo Christófaro. Nós alugamos e abusamos da boa vontade do Arnaldo, fizemos várias perguntas sobre o carro, suas características e particularidades e ele confirmou tudo: O radiador de óleo, o radiador de água preparado pra evitar o superaquecimento, a caixa de direção, o diferencial blocado.... Foi uma satisfação enorme conhecê-lo. Aprendemos muito.

Uma situação importante que aconteceu foi quando vimos umas pessoas de prancheta na mão anotando alguma coisa sobre os carros. Nos demos conta de que se tratava dos juízes, jurados, fiscais ou seja lá como se chama. Mesmo não sendo o dono do carro, eu me senti muito tenso, até que consegui falar com o fiscal (estava com medo de acabar estragando tudo kkkk). Ele disse que o coletor de admissão não era o original, devia ser da Motorcraft, mas peguei a revista Auto Esporte e mostrei não só a foto do coletor, mas também o texto que diz Edelbrock.  (baixe a QuatroRodas e a Auto Esporte) Ele disse que estava acompanhando a história desse carro, acredito que pelo Manual do Maverick, mas eu tinha que defender esse carro.
Eu tinha certeza do que estava falando e não ia me dar por vencido. Nesse momento entrou a questão de honra. Não era só a história do Maverick Quadrijet que estava em jogo, mas todo o meu trabalho de pesquisa. Após uma rápida conversa, o juiz e eu chegamos a um acordo, ele anotou o endereço do meu blog e elogiou bastante o carro.
E foi assim os 3 dias que estive lá. Muitas pessoas tentando entender o que aquele Maverick tinha de diferente, vários elogios... Tirei bastante foto J


Outros detalhes que devemos levar em conta:

A cor desse carro é a Marron Florentino Metálico, cor que só era utilizada nos carros de luxo. Como o Maverick LDO (inclusive tinha um LDO na mesma cor no evento).

Em 77 os retrovisores mudaram, mas esse carro era de janeiro e acabou saindo com o retrovisor tipo concha.
Todos os cromados do motor eram de fábrica, nada foi alterado.

Os relógios abaixo do painel, só poderiam sair de fábrica também, pois eram e continuam sendo muito exclusivos.

O cofre com fundo preto também era de fábrica.

Aí tem o escapamento, rodas traseiras com tala maior, panela do filtro de ar, frisos pretos, radiador de óleo, bobina Accel e platinado ainda funcionando....

Deu pra ver que não foi o caso de o Kit Quadrijet ter sido instalado no motor, muito menos o caso de instalarem o motor com o Kit Quarijet no Maverick. Esse carro é com certeza um Maverick Quadrijet completo. Os detalhes e a plaqueta da Caltabiano dizem isso.
É evidente que o fato do Camilo Christófaro ter sido o primeiro dono contribuiu bastante para as características do carro.

Podemos ver o trabalho de restauração fiel que o Marcelo fez. Não entendi porque esse carro não ganhou o prêmio no encontro. Foi o carro de linha de produção mais potente do Brasil, com sucesso garantido nas pistas. 

Era com o Maverick Quadrijet que os pilotos José Carlos Pace, Paulo Gomes, Marivaldo Fernandes, Fabio Crespi, Bob Sharp e outros grandes nomes conquistaram suas vitórias. Além de tudo isso, ainda tem o fato de esse carro ter ficado perdido na história. Não havia praticamente informação nenhuma sobre ele, mas ele está aí e é por isso que escolhi esse título: O Ford Maverick Quadrijet Vive. Não importa qual outro carro estivesse presente, o Quadrijet era famoso nas ruas e pistas, precisou até ser banido das pistas pois o Opala não estava dando conta. Foi sua primeira aparição em um grande encontro... era pra ter ganho, mas talvez por ainda não haver uma divulgação maior sobre sua história que ele tenha ficado sem o título.



Você ainda tem dúvidas? Essa semana mostrei as fotos pelo Facebook e após, mais pessoas duvidarem e tirarem conclusões precipitadas, o Marcelo contou novamente a história. Vejam:
  
Marcelo Loureiro Amigos a cerca de 7 anos começamos a juntar informações sobre esse modelo, suas diversas configurações e series, através do forum manual do maverick e orkut (comunidade Maverick gt v8)...foi o primeiro meio a localizar e divulgar informações como o complemento da tabela de cores e dados de plaqueta que até então era muito vago e só tinha do início de fabricação! Enfim, boa base de informação que se tem hoje sobre esse modelo vieram desse meio!

Participo destes grupos desde o início e sempre me atentei a modelos e configurações diferentes (ja foi muita estrada até mesmo quando eram apenas boatos rs)..Também a tempos, pesquisei sobre essa série que até era é uma "lenda", tenho todo material dE revistas de época que se tem informação sobre essa série, posso afirmar que a ford utilizava a caltabianoveiculos (famosa por patrocinar alguns pilotos nas divisões e pelas alterações em veiculos para revenda) para comercializar esse carros montados ou os kita de preparações existentes
*kit

Um amigo me informou desse carro que estava em porto seguro e tinha procedência, fui o mais rápido possível conferir de perto...me atentei a todos os ítensja discutidos no forum (f4b, holley, purificador dupla entrada...kit accel (bobina, platinado e condensador) etc...
Tratava se de um carro segundo dono com apenas 63 mil km rodados (camillocristofaro 77-79, eduardo 79-2011), alterado externamente (5 cores diferentes sobrepostas, mas mecânica e interior excelentes...
Me atentei a outros itens como o kit de manômetros smiths, radiador de óleo...
Outro detalhe sao os bancos, sempre foram exatamente como estão segundo o antigo proprietário (são os originais feito trabalho no encosto e forrados em couro de bufalo), além de outros acessório como buzina fiam, antena truffi, toca fitas de época

Quanto ao emblema se acompanharem o forum, um amigo que em muito acrescentou nas pesquisas (marcelocasagrande), ainda tem um emblema desses original guardado (era de um carro com preparacão que possuía, que foi de bob sharp)

 Lembrando que o carro é um legítimo GT V8, cor original de plaqueta marrom fiorentino e diferencial x (2,87)

Penso eu, esse carro ser um dos ultimos com essa configuração ou um carro de encomenda, pois além da cor "exotica" nos gts, a gama de preparação, perfumarias e acessórios oferecidos na caltabiano contidos nesse carro!!!

(obs. O único acessório que acrescentei foi o spoiler original de época dos carros de pista, essa peca não tem nenhum tipo de acabamento nas abas e parte interna como os reproduzidos atualmente)

Esse carro veio com o forro de teto ainda na cor preta, retrovisor gt cônico, todos os frisos da carro na cor preta além do cofre do motor (copiando carros americanos ou de pista)


Não tem como negar..... É o Maverick Quadrijet sim!

Quatro Rodas 12.74 

Quer mais informação sobre o Maverick Quadrijet? Eu tenho para mostrar.

Estado de S. Paulo 26.5.74
“A comercialização e montagem desse kit é feita através de uma firma autorizada pela fábrica, a LAG (Luis Antônio Greco) Acessórios e Representações Ltda.”

Viu, não era só a Caltabiano.... Nesses casos, essas empresas funcionariam praticamente como uma extensão da linha de montagem de Ford.

Folha de S. Paulo 12.6.74 

“Essa potência adicional pode ser incluída aos motores convencionais dos carros Maverick de duas e quatro portas”

Até um Maverick sedan super com motor V8 (que era opcional) poderia ser um Maverick Quadrijet. O Maverick do Juliano, é LB5E de plaqueta!

“A LAG que agora funciona ativamente como um novo departamento da Ford”.... “Por intermédio da LAG......a Ford passará a centralizar toda sua atividade esportiva, com o objetivo de dinamizar e facilitar o apoio ao setor de competições.”


A LAG era a Ford, fora da Ford.

Diário do Paraná 16.6.74
Estão vendo? Mais jornais comentando o mesmo assunto. Eu acredito nesses jornais. E você?

Estado de S. Paulo 4.8.74

Não preciso transcrever tudo. Mas vejam e comparem com o carro do Juliano. É o Maverick Quadrijet. 
Aí vemos que o Bob Sharp não perdeu tempo e trocou o Opala por um Maverick Quadrijet. Sábia decisão!



Alguém aí viu alguma notícia da Caltabiano?






Estado de S. Paulo 15.8.74

Ahhh Aí está!

A LAG e a Caltabiano estavam envolvidas junto com a Ford na montagem do Maverick Quadrijet. Se você notou, o primeiro anuncio lá no em cima a respeito do Quadrijet era da Cia. Santo Amaro de Automóveis.


Satisfeito?

Tá, mas quantos foram produzidos? Chegou a ser homologado? Até que ano foi fabricado?

Folha de S. Paulo 31.7.74
"A Ford informou também que, além de incluída agora em sua linha de produtos normais, a versão Quadrijet já teve bom número de encomendas, atingindo 48 unidades vendidas, e deve ser homologada nos próximos 60 dias pela CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo)."

Até então foram 48 unidades. Acredito que estão se referindo a 48 Maverick Quadrijet mesmo, e não aos Kit e motores com o Kit.


E a homologação?


Se preferir, leia como foi as 25 horas de Interlagos de 1974.

Estado de S. Paulo 27.6.74

“O último item analisado nessa reunião foi o que se refere às homologações de motores, confirmando-se a existência de no mínimo mil (1.000) unidades para a divisão 1 e cem (100) unidades para as variantes destinadas a competições, que são apresentadas pelas fábricas.”

Acredito que tanto o Quadrijet como o 250-S entraram nesse caso das 100 unidades. E é claro foram homologados.

Até quando foi fabricado?


Começou em maio/junho de 1974 e o Maverick do Juliano que falei aqui é de janeiro de 1977. Não tenho como dizer precisamente até qual ano foi, mas com certeza esse foi um dos últimos.

Imagina assim: O Maverick Quadrijet era principalmente voltado para as corridas, então porque montá-lo com todos os requintes do Super Luxo ou toda a esportividade do GT? Tudo seria arrancado para poder voar nas pistas. Pra que uma cor de luxo em um Maverick Quadrijet? Pra que montar em um chassis LB5E? Não faz sentido? Pelo contrário, isso mostra a influência que o Camilo Christofaro tinha em encomendar um carro com as características que bem entendesse. Esse era o carro que ele usava no dia a dia!

Vejo que o Maverick Quadrijet não foi fabricado para durar muitos anos, com certeza eles iriam acabar nas pistas. Em algum acidente, alguma quebra séria do motor.... Entende? O Marcelo não encontrou um Maverick, encontrou o item mais importante do automobilismo nacional depois do Maverick Berta Hollywood. O Juliano apostou na ideia e hoje nós estamos aqui evidenciando cada prova da existência desse carro.

Estou muito orgulhoso, me sinto ótimo! Enquanto o Marcelo pesquisava tudo isso antes mesmo de eu saber o que era Maverick, comecei minhas pesquisas paralelas e hoje conseguimos juntar tudo e com o carro ainda para provar. Só não aceita quem não quer, quem não lê, quem não gosta, quem tem inveja, quem não está nem aí pra história....

Talvez um dia esse carro apareça em algum programa na televisão, espero que apareça mesmo. Tem gente que aceita mais fácil quando é a televisão que passa a informação.

Pra mim a melhor coisa que esse carro poderia ter, era um dono como o Juliano. Um cara muito legal, companheiro, que põe a mão na massa, que faz questão que as pessoas a sua volta se sintam bem. Se não fosse um dono assim, nunca que eu teria acesso a esse carro da forma que tive e a história dele estaria comprometida.
Se não bastasse um cara como o Juliano, ainda tem o Marcelo. Gente finíssima, humilde em perguntar, paciente em explicar e ouvir, um talento enorme para restaurar e manter tudo funcionando.

Marcelo no volante, Juliano de vermelho


Independente do carro foi muito bom conhecê-los. Eu sempre digo que o Maverick une as pessoas, mas se elas não forem boas... aí não tem jeito. Obrigado por tudo!

Que essa pesquisa sirva para tirar todas as dúvidas que tenham ficado durante esses anos. Acredito que ainda vai aparecer mais informação e a cada dia mais pessoas vão aceitar e divulgar essa história.
Eu pesquiso e compartilho. O cara mesmo aqui é o Marcelo Loureiro, ele tem todos os méritos.

Obrigado a todos que me ajudaram e que se envolveram. Fiquem com mais fotos desse ícone.
Ford abraço pessoal!








































FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
Pra quem quer saber a história por trás da história.

E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Curta a página e confira nosso conteúdo exclusivo para o Facebook:

Obrigado pela visita!

Deixe seu comentário

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .