terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Especial - O Primeiro Maverick Fabricado no Brasil!

Caros amantes de Maverick, caros amantes da história do carro nacional, encerrei hoje a pesquisa que com certeza é a mais importante que fiz até o momento. Depois de pouco mais de um ano procurando pelo paradeiro do 1º Maverick fabricado no Brasil finalmente tive bons resultados.
Por favor acompanhe.

Como assim o 1º Maverick fabricado no Brasil?

Vamos aos jornais!


Jornal do Brasil 20.5.73

A nossa maravilhosa Ford decidiu sortear o primeiro Maverick fabricado no Brasil. Atenção ao texto que diz: "É um carro histórico que marca uma nova era do automóvel brasileiro."

Sim! Sim! Realmente, nós acompanhamos aqui no Blog, todos os preparativos e expectativa para o lançamento do Maverick no Brasil e poder ser sorteado com o primeiro deles, realmente seria uma honra!



Diário do Paraná 24.5.73

Olha só, baste ter carta de motorista e preencher o cupom totalmente GRÁTIS!


Diário do Paraná 27.5.73
A Metropolitana está em atividade até hoje.


O Fluminense 27-28.5.73 
A campanha da Ford era nacional, vimos concessionárias de São Paulo, depois do Paraná e agora do Rio de Janeiro.

O Estado do Mato Grosso 31.5.73
No Mato Grosso também!

Edição Barbarense 9.6.73

Americana fica no interior Paulista.


Pioneiro 9.6.73

Rio Grande do Sul...

Aqui nós vemos pela primeira vez a data do sorteio: 29 de junho de 1973 em São Paulo.


Diário de Pernambuco 10.6.73
Em Pernambuco...


Tá mas quem ganhou???

Calma...


Bom, não precisa mostrar todas as propagandas de concessionárias, o Brasil todo estava concorrendo ao primeiro Maverick fabricado no Brasil.

Pra falar a verdade, nunca tive muitas esperanças a respeito desse Maverick, seria "um caso perdido". Ah, o que poderia ter acontecido com ele nesses 42 anos? Eu realmente não estava otimista e por isso não procurei mais a fundo sobre o carro ou o vencedor do sorteio.

Foi na ocasião do 23º Sul Brasileiro de 2014, que aconteceu na cidade de Curitiba, que eu fui encorajado a pesquisar essa história a fundo.
Durante o encontro, conheci muitas pessoas da região, muitas pessoas apaixonadas por Maverick, em especial o amigo Luir Dal Lago. Ele me contou que morava em Irati-PR na época em que seu pai, seu Orlando, comprou o primeiro Maverick da cidade e disse também que o primeiro Maverick do Brasil havia sido sorteado na cidade de Irati na mesma época.

Pronto! Só isso bastava para que a minha motivação de pesquisar essa história voltasse, mas o Luir foi além, ele disse que na época do Sorteio, o 1º Maverick ainda não tinha chegado a Irati e por isso, usaram a imagem do carro do seu Orlando como sendo o 1º Maverick do Brasil. Depois de um tempo, o Luir disse que foi a concessionária buscar o carro de seu pai que estava na revisão e viu um outro Maverick com uma plaqueta no paralama com a seguinte frase: O Primeiro Maverick Fabricado no Brasil. E então, depois disso ele não teve mais notícias do "carro histórico".

Minha reação ao ouvir tudo isso foi de espanto, admiração e felicidade. Eu estava ao lado da pessoa que viu o carro e sabia da historia do primeiro Maverick do Brasil. Era demais pra mim... Nesse momento senti que era possível encontrar ainda mais informações.

Bom, de novembro de 2014 até meados de julho de 2015, eu pesquisei em toda parte por esse assunto, até que encontrei um jornal dizendo o nome de quem havia levado o 1º Maverick do Brasil para casa. Saber o nome da pessoal era o passo inicial, mas e aí, essa pessoa estará disponível para contar essa história? Vou conseguir encontrar essa pessoa entre os 200 milhões de brasileiros? Serei bem atendido?
Os próximos passos não seriam fáceis, mas eu entrei nessa até o final e não iria desistir. O Maverick me ensinou a ser determinado e eu ia fazer de tudo para encontrar aquela pessoa.


Eu só tinha um nome... e agora?

Ah eu saí perguntando. Pra quem já tinha ido para uma cidade desconhecida atrás de uma concessionária falida, isso seria bem mais fácil de realizar

Consegui entrar em contato com a Cristina Maria Tucholski por meio de sua Corretora de Seguros, que aliás eu recomendo a todos, pois ela me ajudou por ajudar, imagina o que ela faz para quem é cliente dos seus serviços de seguro?  Em Curitiba e em região, seguro é com a Tucholski Seguros.

A Cristina, indicou a filha da ganhadora. Aqui já descobrimos que a ganhadora era mulher e estava com a saúde a mil para poder contar essa história pra mim. Isso foi em julho e de julho até outubro eu entrei em contato com vários membros da família, mas não tive resposta, não me levaram até a senhora mais sortuda do mundo :( Fiquei triste é claro, mas usei de empatia para entender o lado deles. É realmente muito estranho alguém de outro estado, de outra faixa etária, vim entrar em contato pra falar sobre coisas de 1973. Sim, é até engraçado, mas eu estava sério nisso e só queria conversar.

Esse não seria o caminho. Estive novamente com meu amigo Luir e nós já estávamos pensando em procurar de casa em casa onde ela morava, Iríamos revirar a cidade de Irati atrás dela, mas na verdade, isso seria impossível.

Em novembro/dezembro, não lembro ao certo, encontrei na agenda telefônica o mesmo sobrenome e hoje, 15 de dezembro de 2015, criei coragem (cara de pau) e liguei.



Agora preciso dar mais detalhes da minha pesquisa que levaram ao nome da vencedora do sorteio que entregou o 1º Maverick fabricado no Brasil.

Foi esse jornal...


Diário de Pernambuco 11.7.73

Isso, fui encontrar no jornal de Pernambuco! Não há fronteiras para as pesquisas.

A princípio, achei que essa moça da foto era a sorteada, mas depois de ler entendi tudo. Olha o nome da ganhadora: Irene Tucholski. Essa foto foi do dia do sorteio que realmente aconteceu no dia 29.6.73. O jornal diz que a entrega do prêmio ainda seria marcada.

Eu escrevi IRENE TUCHOLSKI em toda parte! Valeu todo o esforço, mas não era só esse jornal... vejam:

Jornal do Brasil 11.7.73

600 mil pessoas participaram do sorteio! Eeee Dona Irene! Quanta alegria heim?


Diário do Paraná 5.8.73
Somente em agosto que encontrei outra noticia. Agora já em um jornal do estado do Paraná, onde retrata um pouco mais do lado da história da Dona Irene. O jornal diz que para ela não foi surpresa ter ganho o carro.

E foi isso o que ela repetiu pra mim por telefone!


Peguei o telefone e liguei para a casa da qual a agenda indicava como proprietário o senhor Augusto Tucholski. Atendeu uma mulher e eu meio sem jeito, perguntei se o seu Augusto era parente da Dona Irene Tucholski, logo a voz do outro lado respondeu: "Sou eu!"

Cara.... eu me arrepiei.... nem sabia mais o que dizer.... Dona Irene, a senhora está lendo né? Viu como foi difícil te encontrar? rsrsr

A minha maior preocupação era explicar o motivo da minha ligação e ela entendeu direitinho. Poxa, que pessoa agradável. Falamos um pouco e ela confirmou ser mesmo a ganhadora do 1º Maverick do Brasil, mas que estava ocupada com o almoço e não podia conversar por muito tempo. Eu disse que ia ligar outro dia, mas assim que desliguei o telefone, já fiquei com vontade de ligar novamente  rsrsrs :)

Tratei de avisar os amigos do Ford Maverick Clube do Brasil que envolve o Luir, é claro. Eu simplesmente não poderia esperar outro dia para falar com a dona Irene, eu corria um sério risco de morrer de ansiedade.
Saí do serviço e corri para o telefone. Mais uma vez a dona Irene me atendeu com toda atenção e educação, respondeu as minhas perguntas e mostrou ser uma pessoa totalmente correta, simples e bondosa.



Então ela contou:




Na época, ela já era casada com o seu Augusto e os dois trabalhavam, mas só um carro para os dois era pouco, aí a Ford fez esse sorteio e um primo da dona Irene que fez a inscrição dela no sorteio. Mediante a isso, a dona Irene e o seu Augusto prometeram dar ao primo, seu Fusca, caso fossem sorteados e no final da história todo mundo ganhou um carro. (Se não me engano, o Luir havia me contado sobre a inscrição.)
A dona Irene confirmou a data do sorteio, conforme está no jornal, 29 de junho de 1973, mas disse que só recebeu o Maverick no dia 15 de julho de 1973, data do aniversário da cidade de Irati-PR. A Ford ofereceu um jantar com a cerimônia de entrega do carro.

Falei sobre o Maverick do seu Orlando, pai do Luir. Ela respondeu dizendo que esse carro estava na concessionária antes do sorteio e que ela já falava a todos que ia ganhar e ficar com ele. A brincadeira acabou dando certo. A dona Irene contou também que havia sim uma plaqueta no paralama escrito: "Primeiro Maverick Fabricado no Brasil".

A dona Irene viajou muito no Maverick com sua família. Segundo ela era da cor "azul, meio verde, muito bonito" e chamava muita atenção pois praticamente ninguém tinha o carro, era uma novidade. Eles foram até o Paraguai com o Maverick e viajavam muito para a praia. O seu Augusto só usava gasolina azul, a dona Irene disse que "o Maverick parecia um avião!"

Nessa época nasceu a primeira filha do casal que acabou crescendo dentro do Maverick.
Depois de mudar para um prédio, a família Tucholski ficou sem espaço para o Maverick e durante um tempo, guardaram o carrão na própria concessionária Ford.
Mais pra frente o carro começou a apresentar os sinais da idade e acabou sendo vendido em Irati mesmo no final da década de 80, início dos anos 90, ainda com placa amarela, para um senhor que ela não lembra o nome e infelizmente, já faleceu. Desde então ela não tem mais notícia desse carro, carro cuja a saudade bate forte. Ela diz ter se arrependido de vender, mas era a única opção na época.



E foi assim! Eu poderia ter perguntado mil coisas, mas fico sem jeito de tomar o tempo da pessoa e é por isso que gosto das conversas pessoalmente. Tenho muita vontade de conhecer a dona Irene e o seu Augusto, quem sabe um dia a gente não se vê não é?

Tudo o que ela me falava, me deixava tão impressionado que eu simplesmente ficava travado ao fazer a próxima pergunta. Eu não estava acreditando que eu tinha encontrado e estava falando com a pessoa que ganhou e foi dona por longos e lindos anos do Primeiro Maverick fabricado no Brasil.
Perguntei a ela se mais alguém já tinha tocado nesse assunto com ela e a resposta foi não. 42 anos se passaram e ninguém de Irati, ninguém da Ford, ninguém de lugar nenhum foi investigar essa história. Então pedi permissão e ela autorizou que eu escrevesse tuuuudo isso aqui para que a história fique registrada pra sempre.


Pra falar a verdade, ainda estou impressionado com tudo o que ouvi hoje. Surgem muitas outras perguntas e acredito a que você está pensando é relacionada ao atual dono do carro, assim como também a respeito da numeração do chassis.
Eu acredito já ter incomodado bastante a dona Irene com esse assunto, ela disse que acha que tem fotos do carro guardadas, mas eu vou dar uma folga para ela.... prometo que não te ligo mais esse ano viu dona Irene? rsrsrss

Brincadeiras a parte, só tenho a agradecer ao Luir, Luciano, seu irmão e o seu Orlando, pai. Eles alimentaram em mim o desejo de terminar essa pesquisa e além de tudo são excelentes pessoas. Muito Obrigado meus amigos. O Luir guardou segredo esse tempo todo e tem muito crédito nessa pesquisa, obrigado e parabéns.
Dona Irene... o que eu te falo mais... Se um dia eu tiver uma filha, o nome dela será Irene em sua homenagem. Obrigado por tratar tão bem um desconhecido cheio de perguntas, obrigado por doar parte do seu tempo para que a sua história, a história da Ford e a história de Irati-PR ficassem registradas por meio do seu relato. Se um dia sobrar um tempinho, procura por favor as fotos do Maverick, pode ser? Mas só se não for atrapalhar.


Muito obrigado a você que vem comentando durante esse último ano no Facebook perguntando e falando sobre esse "carro histórico", o Primeiro Maverick Fabricado no Brasil.

Pra estar "Um Passo à Frente" as pesquisas não podem parar, mas acredito que encerramos esse ano com chave de ouro!

Até a próxima pesquisa, Ford Abraço!



ATUALIZAÇÃO:


O amigo conhecido no Facebook como Fontana Maverick viu a pesquisa e entrou em contato para falar que tinha uma revista com um anúncio de venda do 1º Maverick Fabricado no Brasil. Fiquei totalmente curioso e ele enviou a foto do anúncio. Por sorte, encontrei a revista e comprei. Vejam:

Oficina Mecânica Agosto de 1992


É ele! As informações dadas pela Dona Irene batem com as do anúncio. Foram 19 anos na família até a decisão de vender.

Infelizmente a foto é pequena e não dá pra ver a placa ou mais detalhes do carro, mas acredito que é questão de tempo até essas informações apareçam.

Mais uma vez obrigado Fontana Maverick por falar da revista. Quem olhando a capa dela imaginaria que em meio suas páginas estaria uma informação tão valiosa quanto essa? Valeu meu amigo!



FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
A História do Maverick contada como você nunca viu! 

Estamos na rede TSU, venha ver!
tsu.co/MaverickNaHistoria

Curta a página e confira nosso conteúdo exclusivo para o Facebook:

Inscreva-se em nosso canal do Youtube:
www.youtube.com/user/mvk8/videos


E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Obrigado pela visita!

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .