sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

1971 - A escolha do Maverick para o Brasil


O Maverick alcançou um sucesso expressivo em seu país de origem que logo no seu segundo ano de fabricação começaram especular sobre sua vinda para o Brasil.
Se você já acompanhou a história de 1969 e 1970 vai gostar de ver como tudo aconteceu em 1971.



Veja 20.1.71


Lee Iacocca, pai do Mustang, do Maverick e agora a família aumentou, o Pinto chegou e virou concorrente dentro da própria Ford. Eu teria deserdado esse causador de intrigas.




Diário da Manhã 1.3.71


Correio da Manhã 1.3.71
Esses números mostram a evolução do poder de produção da Ford. A cada ano eles conseguem produzir mais carros em menos tempo. Excelente!


Correio da Manhã 5.3.71
Bom, a guerra com os europeus nós já conhecemos, mas o jornal vai contra o que já vimos em outros jornais quando diz que o Mustang vendeu mais do que o Maverick, mas o Mustang não é de 65, então acredito que quem escreveu tenha se confundido um pouco.


Jornal do Brasil 24.3.71
Projeto MH.... hummm
Não é só lançar um carro, precisa-se planejar tudo calmamente. Nosso presidente foi para a matriz acertar os detalhes, mas uma coisa era certa: estava para vir ao Brasil um carro totalmente diferente do que havia por aqui.


O Estado de S. Paulo 28.3.71
O Projeto MH é e não é o Maverick. Pelo que eu entendi, se é que entendi, o MH é o projeto do novo carro para o Brasil baseado no Taunus, mas também dá pra entender que independente da sua origem, o MH será o carro trazido para o Brasil e só. rsrs confundi mais ainda né...

Nós já vimos a mobilização e corrida das montadoras para aprontarem seus carros compactos. A Ford que iniciou a corrida e fez do Maverick o primeiro carro a combater a invasão dos europeus no mercado americano, agora vemos praticamente a mesma história com relação ao Brasil.


Correio da Manhã 26.7.71
Essa foi aquela tal pesquisa que a Ford fez. Sim, ela aconteceu mesmo e como o jornal mostra, havia vários carros sem identificação onde as pessoas poderia votar no que as mais agradassem.
Esse tipo de estudo/pesquisa não é tão adotado hoje em dia, na verdade não sei se realmente precisava disso pois o estilo do Maverick não foge tanto do gosto do brasileiro que é claro, prefere as linhas dos europeus, mas era certo que o Maverick seria muito bem aceito.

Correio da Manhã 10.8.71
Visita do vice-presidente para a América Latina da Ford.
O jornal já dá como certa a fabricação do Maverick no Brasil, dizendo que o resultado daquela pesquisa apontou o Maverick como o escolhido. Ainda dizem que o Maverick será apresentado no salão de 72, isso que dizer que eles tem 15 meses para trazer e adaptar o Maverick as condições brasileiras. Haja trabalho!


Jornal do Brasil 19.8.71
Como que é? Eita escolha de palavras complicada! kkkkkk
Olha só! Havia um vídeo sobre o Maverick e o Pinto. Por onde anda esse vídeo heim...

O Globo 21.8.71

As expectativas para os lançamentos de 1972



Jornal do Brasil 25.8.71
Não é "um" carro para o Brasil. É "O" Carro para o Brasil!
Vejam, em 1972 o modelo americano Grabber já tinha as falsas entradas de ar no capô. Até hoje me pergunto porque a Ford só trouxe esse acabamento para o modelo nacional em 77... perdeu muito tempo.


O Globo 28.8.71
Detalhes da família Ford para 72. Vemos aí a confirmação da substituição do Aero Willys e do Itamaraty pelo Maverick no Brasil.
Reparem na foto do Maverick e vejam que é a mesma que a Quatro Rodas traz em sua reportagem sobre o assunto

Diário da Manhã 31.8.71

Maverick estará rodando no Brasil em 1972? Muito otimista!



Quatro Rodas 9.71



Quatro Rodas 9.71


Quatro Rodas 9.71
Ter acesso a essa edição da Quatro Rodas é maravilhoso! Quanta dúvida vamos poder tirar agora!
A pesquisa durou 15 dias e o Maverick foi mesmo o escolhido.
A revista explica a origem e significado do nome Maverick, um assunto muito importante, porém esquecido nos dias de hoje... Vou preparar uma pesquisa sobre o nome Maverick.
Era u,a pesquisa secreta onde foi montado todo um esquema para a escolha dos convidados, realmente um pente fino!
A GM realmente emprestou o Opala para a pesquisa da Ford. Era e continua sendo uma prática normal entre as montadoras.
Fiquei muito interessado em saber quais eram as perguntas do questionário de avaliação. Já pensou se aparece algum exemplar por aí?
A revista diz que a intenção da Ford era lançar a versão 4 portas primeiro, coisa que nós sabemos que não aconteceu.
O Centro de Pesquisas da Ford em Rudge Ramos devia ser o paraíso, tudo de mais interessante acontecia lá.
Vemos uma previsão da Quatro Rodas quanto ao motor a ser escolhido para o Maverick. Muito interessante que o Opala também tinha um motor de mesma polegada cúbica, mas se não me engano, esse motor 4100 do Maverick rendia mais cavalos que o do Opala.
O Taunus tinha um motor de 6 cilindros, mas era em V, o que não muda muita coisa né rsrs.


Quero destacar uma particularidade da história do Maverick que gosto muito. Enquanto o Opala e outros carro também, eram "cópias" de carros europeus bem sucedidos, a Ford poderia ter entrado na mesma linha de raciocínio e lançar o Taunus que já era famoso na Alemanha. O Maverick tinha sucesso nos EUA, mas o brasileiro gosta mais de carros europeus, lembra? Bom, o Maverick foi escolhido e mais uma vez ele era um estranho no ninho, teria que vencer essa preferência dos brasileiros e fazer sucesso também no Brasil. Lembrando também que durante mais de 1 ano o Opala ficaria sem concorrência, pegando todo o mercado para ele. O clima dessa pesquisa talvez não seja o mesmo quando o Maverick estiver a venda, mas esses desafios sempre fizeram parte da história do Maverick e admiro muito isso. São fatos importantes do contexto da história que tem um peso muito grande.


Quatro Rodas 9.71
Esse é o primeiro teste do Maverick na Quatro Rodas. Muito legal eles terem ido aos EUA. Acho que deve ter sido o primeiro teste da mídia especializada brasileira de um Maverick.

Quatro Rodas 9.71
Eles testaram o Maverick sedan que era chamado de Maverick "tamanho família".
Não tenho muito o que comentar. Gostei das impressões que a revista passou do Maverick. Pude notar que a versão que veio para o Brasil era mais carente de conforto, pois não tinha freio a disco dianteiro para todos, nem direção servoassistida e também esse motor de 6 cilindros que seria perfeito para nós.... De qualquer forma, o Maverick era um carro com proposta bem definida porém com um público variado.

Diário da Manhã 21.9.71


"Embora nada haja de oficial"... Faltava pouco para termos a boa notícia.

Jornal do Brasil 22.9.71
Falando mais sobre a pesquisa da Ford, o jornal diz que o carro ainda pode não ter sido realmente escolhido, mas como eles ainda não decidiram que falta apenas 14 meses para apresentá-lo no Salão do Automóvel?


Correio da Manhã 27.9.71

Realmente foi mais de uma pesquisa. Esse assunto é sempre bastante discutido e há várias opiniões a respeito.
Por mim não precisava de pesquisa alguma. E outra, e se o Fusca ganha? A Ford produziria um réplica? Não faz muito sentido né?


Veja 29.9.71

Taunus ou Maverick? Eis a questão.
Olha como foi complicado pro Maverick poder chegar aqui. Caramba, quase ficamos sem Maverick por causa dessas pesquisas.
O Salão do Automóvel de 1972 promete, mas nada é fácil pra o Maverick, após ser recebido muito bem pelos americanos, ainda tem que vencer o alemão Taunus no Brasil. A próposito, esse Maverick branco (preto e branco heheh) é lindo.


Auto Esporte 10.71

A Auto Esporte também testou o Maverick lá nos EUA. Foram só elogios! Podemos ver mais fotos do carro também em suas outras versões.



Auto Esporte 10.71
Quem dera que todo o acabamento luxuoso e rico em qualidade e detalhes tivesse vindo para o Brasil...


Auto Esporte 10.71

E em 1972 o V8 302 já estaria disponível!




Quatro Rodas 10.71
Esse podia ser o segredo dos segredos. Um Corcel Pinto no Brasil? Como assim?

Quatro Rodas 10.71
Foram 3! 3 pesquisas e o resultado foi parar na Ford americana.
Aí está o que eu queria! As datas das pesquisas. Tiveram início na segunda semana de setembro de 71, porém, temos jornal de julho falando das pesquisas, portanto, ainda preciso pesquisar mais esse assunto.
Essa edição 131 refere-se ao Corcel.


Quatro Rodas 10.71


Quatro Rodas 10.71
Essa reportagem dá mais detalhes do local e das regras da pesquisas e também mostra mais detalhes dos outros carros.
Eu achei todos eles muito feios e fracos. Eu teria escolhido o Maverick 1000 vezes.

Corcel Pinto... O que interessa é o Maverick hehehehe

Luta Democrática 11.10.71
Toda a expectativa para a escolha do futuro carro da Ford no Brasil

Diário de Notícias 17.10.71
Lançado em abril de 69, o Maverick já tinha vendido mais de 700 mil unidades em 2 anos e 6 meses.

Jornal do Comércio 17.10.71
Todos os jornais falando da linha Ford.


O Fluminense 21.10.71

Enquanto isso nos EUA, a Ford liberava sua família para 72 e o Maverick ganhou algumas modificações.


O Globo 23.10.71
Agora é no Brasil!
O Maverick está mesmo confirmado para o Brasil e a Ford entraria num período sem carros médios para oferecer aos clientes, pois anunciou a saída do Aero Willys e Itamaraty da sua linha de produtos.


O Estado de S. Paulo 4.11.71
Realmente o caminho estava livre pro Opala. Mais de 1 ano sem concorrência!? Imagina quantas pessoas, por não terem outra opção, compraram o Opala e ficaram apaixonados jurando amor eterno a Chevrolet?
É nesse ponto que eu sinto que a Ford perdeu a chance de ter mais espaço no coração dos brasileiros. Se o Maverick viesse em 69, mais tardar 70 para o Brasil, as coisas seriam totalmente diferentes. Como diz meu amigo Varlei, o SE não joga, então não adianta nada ficar imaginando essas coisas...

Folha de S. Paulo 5.11.71
A tendência era mesmo européia, mas o Maverick estava chegando com suas linhas americanas baseadas no Mustang pra colocar fogo no mercado brasileiro.


O Globo 13.11.71
Na época do Maverick, o Brasil crescia 9% ao ano!



Folha de S. Paulo 14.11.71
Há um vazio, mas o pior é o tempo que esse vazio ficou aberto....


Diário da Manhã 16.11.71

A Ford entra nessa guerra com o Maverick.


Diário de Pernambuco 21.11.71
Tudo certo e confirmado para a participação do Maverick no Salão do Automóvel de 72.



Veja 8.12.71


Enquanto isso...
Já vimos que o Maverick foi apresentado nos EUA como um carro para quem está comprando pela primeira vez, para jovens, para quem procura um carro de preço médio, mas no Brasil é tudo ao contrário. A mesma imprensa que chamou o carro de compacto, agora o define como "um carro com linhas nitidamente esportivas".
Fica claro como o mercado brasileiro estava totalmente por fora do que acontecia.no mundo. O Maverick é um carro compacto fora do Brasil e um carro grande e esportivo dentro do Brasil. Engraçado não é?
A matéria mostra os possíveis rivais na pista, Puma, Alfa Romeo e o FNM Fúria, carro curioso viu...

O Globo 24.12.71

Esse homem foi um grande responsável pelo material de propaganda que vemos hoje em dia.

Folha de S. Paulo 31.12.71
Essa notícia encerrou o ano.
O Maverick havia sido escolhido e já estava em fase de adaptação para o Brasil. O Taunus e qualquer outro carro foram batidos pelo Maverick e a expectativa era que seu lançamento acontecesse já no Salão de 1972.


Vejam também: 1972 - A Apresentação do Maverick no Brasil  e 1972 - Maverick no Salão do Automóvel              


FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
A História do Maverick contada como você nunca viu!

E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Curta a página e confira nosso conteúdo exclusivo para o Facebook:

Inscreva-se em nosso canal do Youtube:
www.youtube.com/user/mvk8/videos


Obrigado pela visita!

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .