terça-feira, 2 de julho de 2013

1974 - Maverick nas Corridas - Parte I


Finalmente as corridas!
Vocês vão entender como foi importante ter lido o post anterior. Veremos várias corridas que valeram pelo Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro, Taça Souza Cruz... Cada um deles tem suas regras e categorias, portanto todo conhecimento será necessário para entender direitinho como foram as corridas em 1974.



Começamos por Brasília


O Estado de S. Paulo 31.3.74


Um dos autódromos mais seguros do mundo!... na época...
O Maverick larga na frente e é o favorito (claro)



Folha de S. Paulo 1.4.74


Exatamente, o Maverick venceu e o jornal mostrou que de 1º a 6º só tinha Maverick. Deve ter sido uma corrida muito boa de assistir, bons pilotos, alguns acidentes, chuva e Maverick ganhando, entretanto, o que um jornal diz que foi bem organizado, uma outra fonte pode dizer diferente...



Quatro Rodas 4.74

Quatro Rodas 4.74

Vamos por partes.
A confusão na verdade foi entre pilotos e o regulamento.
Bob Sharp estava irritado porque seu carro não estava dentro do regulamento e então foi revelado o segredo de seu Opala, está com o carburador, comando de válvulas, taxa de compressão originais trocadas por outras. Isso é estar fora do regulamento. O argumento do numero de carros fabricados para poder participar da corrida também não era válido, pois a quantidade mínima havia passado para 1000 unidades, logo, não tinha como fugir da superioridade do Maverick. Mesmo assim o Bob Sharp alinhou seu carro (Opala 4000) para a corrida.
Essa "briga" que começou nas 25 Horas de Interlagos de 1973 ainda vai dar o que falar...

Quatro Rodas 4.74
Quatro Rodas 4.74



Resumindo: Vitória do Maverick.



Veja 10.4.74

São incríveis os argumentos da Ford, já havia dito isso e digo quantas vezes eu quiser!

"Acontece que a prova era para carros "santard" (Grupo 1 da C.B.A) e todos os Ford Maverick eram iguais em velocidade e resistência. Eles também são iguais aos Ford Maverick que você encontra em exposição nos revendedores."

Um leve coice na concorrência e uma grande moral para o carro que você pode comprar e colocar nas pistas ou rodar por aí sem dor de cabeça com manutenção.

Folha de S. Paulo 8.4.74


Essa prova foi valida pelo campeonato paulista. O Opala 4300 venceu na divisão dos carros modificados e o Maverick venceu na divisão dos carros originais.


Quatro Rodas 6.74



No mês de maio acontecia as 25 Horas de Interlagos, nós vamos ver em um post especialmente dedicado a ela.


O Estado de S. Paulo 30.6.74
100 milhas de Interlagos. Mais uma vitória para o Maverick

Folha de S. Paulo 11.7.74
Mais uma corrida do Campeonato Paulista


Folha de S. Paulo 15.7.74


É eu vi, o Opala ganhou, mas não foi uma Vitória não é mesmo? O Maverick venceu em outras categorias. E podemos ver aí a Prova dos Cronistas Especializados onde os repórteres das revistas corriam e como podemos ver, preferencialmente de Opala. Será que sempre foi só um trabalho ou eles se envolveriam tanto com os carros que só conseguiriam falar bem deles nas revistas?

O Estado de S. Paulo 26.7.74


Autodromo novo, moderno, mas com problemas.
Quem será que esta na contramão nessa foto?


Folha de S. Paulo 27.7.74


O Bob Sharp pulou para o Maverick, que agora já era o Maverick Quadrijet. Era a coisa mais sensata a se fazer não é verdade?
Quem será que terá a honra de vencer na inauguração do autódromodo de Goiania?

Folha de S. Paulo 29.7.74


Eu só faço pergunta difícil! Maverick na frente novamente. As provas de longa duração sempre foram especialidade do Maverick.


Folha de S. Paulo 30.7.74

Esta foi a reportagem do Reginaldo Leme.
Vamos esclarecer que a aparição do Maverick Quadrijet e Opala 250-S se deram nas 25 Horas de Interlagos que ocorreu no final do mês de maio. Farei uma postagem exclusiva para essa corrida, ok?

Quatro Rodas 8.74

O Maverick ocupou da 1ª a 5ª colocação, depois do 7º ao 13º e... ahh tinha um monte de Maverick :)


Quatro Rodas 8.74


Quatro Rodas 8.74


Na divisão 3 só tinha Opala. Foi o único jeito da Chevrolet colocar seus carros na primeiras posições. :)


Folha de S. Paulo 6.8.74

Leram? Leiam de novo! Mais uma vez! Muito bom, sem palavras, o Maverick era esmagador, não dava chance para ninguém.
Uma coisa interessante é que a propaganda trata o Maverick como vencedor das 25 Horas de Interlagos. Já disse que vamos ver isso no próximo post :)


Folha de S. Paulo 31.7.74


A estréia do Maverick da Equipe Hollywood será em Cascavel, finalmente vamos poder ver essa fera em atividade.
Seria bom se todo fim de semana fosse cheio de corridas como este.


Folha de S. Paulo 2.8.74


O Maverick provou na pista que era um carro confiável e veloz, tornando-o a primeira opção paras as equipes, sejam elas grandes ou pequenas, independentes ou não. O melhor investimento para as corrias era um Maverick V8.



Folha de S. Paulo 4.8.74

O país respirava automobilismo mesmo em ano de copa do mundo.  Pilotos se destacavam e pilotos já consagrados davam show nos autódromos nacionais e internacionais. Foi uma época de ouro.


O Estado de S. Paulo 8.8.74



Chegamos a Cascavel, palco da estreia do Maverick Hollywood. Lemos sobre sua preparação aqui. E como toda estréia, seu desempenho ainda era uma dúvida.

O Estado de S. Paulo 9.8.74



O clima das corridas tomou conta da cidade, deixou até o futebol em segundo lugar. :)


Folha de S. Paulo 10.8.74






Só pela descrição do Maverick Hollywood podemos dizer que ele nasceu para correr. Foi preparado pensando na categoria e com certeza fará bonito em sua estréia.

O Estado de S. Paulo 11.8.74



Esse carro sim foi feito para correr!
Primeira corrida, primeira pole position com 4 segundos a frente do segundo colocado.
Não adianta fazer muitas contas, o motor 250-S não vai fazer milagre frente ao V8 preparado por Berta.




Quatro Rodas 9.74

Quatro Rodas 9.74
Quatro Rodas 9.74

Era a estréia do Maverick de corrida mais aguardado de todos os tempos, que era o pole position com mais de 4 segundos a frente do 2º colocado, que venceu a primeira bateria, bateu o record da pista várias vezes e só não venceu a 2ª bateria por um pneu ter furado e mesmo assim a atenção ficou toda para o Opala.
Cri...cri...cri...cri...cri...

Mas o destaque veio no subtítulo “A técnica em Cascavel”, onde vemos que o carro nem estava totalmente pronto para a corrida e que os pneus não eram os adequados para o carro. O consumo do carro era 2 km/l (essa informação é mesmo importante para um carro de corrida?) o mesmo consumo do Maverick Quadrijet, porém tinha praticamente o dobro de potência. Realmente esse carro era uma obra de arte, um Mito!
Essa foi a estréia, venceu a primeira bateria e saiu da briga pela vitória na segunda bateria por um pneu furado.
A divisão 3 era livre para varias modificações. Eu acho interessante alguns dos Opalas serem de 4300 cilindradas e outros serem de 4000. Mais um pouco e eles colocariam o V8 302 do Maverick.

Achou o post comprido? Essa foi só a primeira parte! Vem mais por aí e vou tentar postar na mais alta velocidade. Aguardem!




Aconteceu? Maverick está envolvido? Então aqui é o lugar!


FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
O que achou? Deixe seu comentário!

E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Acompanhe pelo Facebook:
@MaverickNaHistoria

Obrigado pela visita!

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .