sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O Ford Maverick na minha família

Eu sou novo e acredito seriamente que nasci na época errada, pois tudo o que eu gosto é antigo: filmes, músicas, costumes, carros... Já contei aqui que mesmo gostando muito de carros desde pequeno, só conheci o Maverick com 17 anos. Desde então pesquiso tudo sobre ele. Uma fonte de pesquisa que eu não tinha me dado conta é a minha própria família e hoje vou contar o papel do Maverick na vida dos meus parentes mais próximos.



Aos meus 17 anos meu pai contou que teve um Maverick GT V8 no início dos anos 80. Ele disse que em um dia de chuva na rua de paralelepípedo ele deu uma acelerada mais forte que fez o Maveco rodar. Aquilo me impressionou e me deu mais vontade ainda de conhecer o Maverick. Meu pai, que nem namorava minha mãe ainda, explicou que tinha um Maverick a venda por 150 mil, por exemplo (meu pai e acho que todo mundo daquela época não lembra exatamente os valores) aí meu pai ofereceu 300 mil para pagar em 20 parcelas de 15mil com a primeira pra 30 dias. Sem cheque, somente com promissórias, meu pai arrematou o carro. O "dono" nem acreditava que estava vendendo um carro pelo dobro do que valia, mas passou uma semana e o antigo dono procurou meu pai porque estava precisando de dinheiro e então meu pai deu 7 ou 8 mil para ele em troca da primeira promissória. Mais uma semana ou duas depois o cara apareceu novamente e pediu mais dinheiro e como meu pai não tinha juntado o valor todo da parcela, o antigo dono aceitou uns valores cada vez mais baixos. Ficou nesse negócio por uns meses e no final meu pai pagou ao todo por volta de 75 mil no Maverick rsrsrs.
Enquanto meu pai pagava o carro, ele cortou um elo de cada mola, colocou os sobrearos nas rodas e mandou polir. No primeiro dia que foi para o trabalho com o carro, já recebeu uma oferta e meu pai disse: "Quero 300 mil". O cara era dono de uma fábrica de postes de iluminação residencial e ofereceu 300 mil em postes a troco do Maverick do meu pai. Adivinha? Meu pai aceitou. Até então havia passado uns 20 dias que o meu pai estava com o carro. Meu pai não queria postes, por isso contratou uma pessoa para vendê-los e em uma semana meu pai levantou os 300 mil e ainda pagou 10 mil de comissão para o vendedor.
Até hoje eu fico imaginando essa situação kkkkkkk essas oportunidades não aparecem pra mim....
Bom, foi assim que meu pai comprou o seu Maverick. Mesmo tendo vários carros durante todo esse tempo, esse foi o único Maverick que meu pai teve. Infelizmente não ficou nenhuma foto.....


A outra história de Maverick com a minha família que eu soube é que o meu já falecido tio Arilo teve um. Seu irmão, meu tio Ernani me falou muito desse carro. Meu tio Arilo perdeu a perna direita em um acidente aos 16 anos e quando completou por volta de seus 25 anos, comprou um Maverick com cambio automático. Um luxo de carro. Quando eu comecei a gostar de Maverick, meu tio ainda era vivo e ele falava orgulhoso da época em que dirigia o Maverick pra lá e pra cá.

Agora vem a parte em que me dá "raiva" da minha mãe kkkkkk Eu vi inúmeras vezes o albúm de casamento dela, mas nunca, nunca ela havia contado que era um Maverick aquele carro da foto. Era o Maverick do meu tio Arilo! Me senti traído por só ser informado disso naquela altura do campeonato rsrsrs

Esse tem foto, é claro:

Minha mãe - Rosalina

Da esquerda para a direita: Tio Tony, minha mãe e meu tio Arilo no volante


Minha mãe continua linda e meus pais são casados desde 1983,  mas o Maverick "sumiu" sem deixar rastros.

Depois que me ficou esclarecido a história do Maverick no casamento, meu tio Ernani garimpou todas as fotos da minha avó, Dona Antonia e achou mais duas fotos desse Maverick. Eu fiquei muito feliz, não somente pelo carro, mas pelos meus outros parentes que aparecem.
Vejam:

Da esquerda para a direita: Avó Antonia, Tatiana, Tia Carmem e Tio Tony


A minha avó Antonia está hoje com 82 anos e tem mais pique que uns 3 de nós juntos. Ela planta, rega suas plantas, costura, anda de moto (na garupa), anda a cavalo, viaja sozinha de ônibus.... Ela é perfeita, eu amo a minha avó. Como ela mesmo diz, "danadinha que só" rsrsrsr
Minha tia Carmem casou com o meu tio Tony, filho da minha avó e tiveram essa gatinha, a Tatiana, minha prima mais velha, a primeira neta da vó Tonha. Como o tempo passa, a Taty já é mãe e o Rafaelzinho é uma graça. Prima, quero conhecê-lo viu, mas vou esperar ele crescer um pouco mais, porque tenho medo de acabar machucando ele rsrsr. Meu tio Tony e tia Carmem sempre foram presentes e me proporcionaram muitos bons momentos. Infelizmente minha família acabou perdendo muito do contato que tinha quando mudamos de Mauá para Porto Ferreira, só a minha avó que veio pra cá conosco. Sou muito grato a todos vocês.


Meu tio Gilmario começou a trabalhar com fotografia desde cedo e foi ele quem tirou essas fotos. Hoje em dia ele mora em Orlando nos Estados Unidos. Sempre que eu tiro alguma foto lembro dele. Um abraço tio e um beijo para a Brianna, Lauren e a Marianela.


A avó Antonia é mãe da minha mãe e teve 8 filhos, um dia meu tio Beto, músico mais que profissional, largou o seu estúdio e reuniu em um DVD todas as fotos que ele encontrou da família. Eu sou um dos últimos netos a nascer e por isso teve e ainda tem uma parte da família da minha avó que eu não conheço, mas é emocionante assistir ao DVD com as fotos e ouvir minha mãe explicando quem é quem. Depois que a foto acima apareceu, resolvi rever o DVD, mas dessa vez em busca de algum Maverick ao fundo rsrsr. Adivinha?

Mamoru e Elzenir


Essa foto é do casamento da prima da minha mãe, a Elzenir e seu marido Mamoru. A prima Elzenir faleceu em 1993 e o Mamoru seguiu sua vida.
Não faço idéia de quem é ou o que esse Maverick está fazendo na foto, mas vale o registro.


Uma história foi puxando a outra e acabei chegando no meu tio Marcos, o Don Corleone da família rsrsr Ele casou com a irmã da minha mãe, minha tia Rosania e tiveram os filhos mais loucos do mundo: Misael e Lucas.
O Marcão teve um Maverick na época em que namorava minha tia. Os pombinhos levavam minha mãe com o Maverick para segurar vela rsrsrs. Meu tio Ernani lembra do carro e disse que o tio Marcos só andava chutado e com o som alto kkkkk o que é normal a bordo de um carro como esse né? rsrsr

Vejam:




Legal né?
Esses meus tios são um barato e é claro, gosto muito deles, mas lembra que falei do Misael e do Lucas? O Misa trabalha com edição de vídeos e outras coisas há muito tempo e nas bodas de prata de seus pais ele juntamente com o Lucas, meu primo mais novo, fizeram esse lindo vídeo em homenagem.

Foi do vídeo que tirei as fotos.



Esse vídeo é de 2007.

O Marcão mudou bastante com o tempo... é, se o Maverick bebe, o meu tio come kkkkkk Brincadeira tio. Pessoal, eu duvido que algum de vocês vença meu tio numa partida de xadrez ou em qualquer outro jogo do tipo. Ele é praticamente um gênio. O Misael está criando cada vídeo impressionante... Tornou-se um grande profissional. De tanto o Lucas ficar cantando as músicas em inglês virou professor e dá aula em São Paulo. Lucas não né, Miguel rsrsrsr. Minha tia é a alegria em pessoa e contagia a todos em seu redor. Voltem pra gente tirar outra fotos de moto aqui no sítio.


Muito bom, essa é apenas uma parte da minha família e quer saber, o Maverick foi apenas uma desculpa pra falar desse povo que eu amo tanto.
Família é uma coisa interessante, uma hora está tudo bem, outra hora ninguém se aguenta mais, mas no fundo todos se importam com todos e o amor prevalece.


Hoje em dia já tenho o Meu Maverick e se eu puder, deixarei que ele também faça parte da minha família. Talvez até eu constitua a minha própria família, é só encontrar uma doida rsrsr. Independente disso, o que importa mesmo é estarmos juntos mesmo com a distancia que há.
Eu só falei com o meus pais, meu tio Marcos e o tio Ernani a respeito dessa publicação. Tomara que ninguém se incomode rsrsrs SURPRESA! kkkk



ATUALIZAÇÃO 24/05/17


Há 8 anos quando tirei carta, conversava muito com a minha avó sobre comprar um carro e ela dizia que sempre quis dirigir, mas o vovô não deixava e mesmo depois de ter ficado viúva, ela nunca foi atras de concretizar essa vontade. Eu me comprometi a levar ela a qualquer lugar que ela precisasse e quando chegasse o dia que eu comprasse o Maverick (já era um objetivo meu na época) prometi que faria ela dirigir o meu carro. Faz 8 anos, mas não esqueci. Quando meu carro ficou "pronto" em março/abril desde ano, já comecei avisar ela que logo nos iríamos dar uma volta, mas ela dizia que não.. que estava com medo... Eu nem liguei, eu sabia que na hora ela toparia kkkk

No último sádabo, dia 20/05/2017 uma parte da família, inclusive minha avó estava reunida aqui em casa (sítio) e vi uma oportunidade excelente para o nosso tão esperado passeio.

Ela continuou negando e dizendo que não iria dirigir, mas aí coloquei ela no carona e dei umas voltas, mostrei como era simples e aí ela se animou rsrsr


Eu já ensinei várias pessoas a dirigir carro e moto e o maior problema que as pessoas tem, inclusive eu também tive, é na hora de sair controlando o acelerador e a embreagem.
Nós tínhamos um agravante, pois o banco não ia mais pra frente e quase não dava pra minha avó pisar até o final da embreagem.

O que eu ensinei pra ela, é o que aparece no vídeo, ou seja, não precisei explicar muita coisa, ela entendeu tudo direitinho e saiu sem deixar o carro morrer.

Bom, cada um pegou uma câmera e começamos a filmar a Tonha dirigindo kkkk vejam só como foi:





No final do vídeo ela disse que queria ir de novo, eu não filmei, mas nós fomos e foi legal porque tem uma área grande e aberta que dá pra fazer uns zerinhos, aí perguntei se ela queria fazer zerinho, ela respondeu que não, que nem sabia o que era isso, só que eu não ia perder essa oportunidade, quando passamos pelo mesmo lugar abri bem a curva, segurei o volante e falei pra ela acelerar tudo e aí nós demos uns 3 voltas. Foi muito bom, foi melhor que bom, não sei definir...


Minha avó é demais e  não foge de nenhuma aventura. Ela gostou muito e eu fiquei muito feliz por ela e me senti realizado também. Foi um momento que nunca vou esquecer.





E você? Tem fotos antigas onde aparece um Maverick? Deseja contar sua história com o carro aqui no Blog? Entre em contato, podemos fazer isso acontecer.



FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
Pra quem quer saber a história por trás da história.

E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Curta a página e confira nosso conteúdo exclusivo para o Facebook:

Obrigado pela visita!

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .